Tipos de nó de gravata

Quando o casamento está se aproximando, quem demonstra mais nervosismo, em geral, é a mulher, mas o homem também tem lá suas preocupações, seja com a vida nova que vai levar após o matrimônio ou com o momento do enlace propriamente dito. Um assunto, porém, nunca pode ser esquecido durante o casório: trajes do noivo, que podem ser em estilo mais formal ou até informal.

Independente da escolha, é quase uma obrigação que a gravata acompanhe trajes do noivo. Você conhece os tipos de nós que é possível fazer, sejam os de estilo mais modernos e despojados ou os mais tradicionais? Bom, veja, a seguir, quais são os utilizados normalmente e se inspire.

O tipo clássico, também conhecido pelos homens como Windsor, é usado em camisas com colarinhos largos ou, ainda, onde a distância entre uma ponta e outra é grande. Para este caso, indica-se que o acessório tenha um tecido mais leve em comparação aos tipos mais comuns disponíveis nas lojas.

O Half-Windsor é outro exemplo que cai perfeitamente bem com qualquer traje. É sugerido normalmente para uso com camisas de colarinho padrão, ou seja, nem tão estreito, nem tão largo. Quem tem um modelo desse acessório em seda pode usá-lo sem preocupações.

Bom, talvez esse seja um dos mais conhecidos, por isso nunca pode deixar de ser citado: o tipo Four in Hand, também lembrado por muitos homens como um tipo “simples”, “esportivo”. Por possuir um visual mais descontraído, combina super bem com casamentos realizados em salão ou quando a proposta seja a de um matrimônio menos ligado a formalidades. É indicado para colarinho de configuração mais estreita.

Temos, por fim, o tipo borboleta. É o mais clássico dos clássicos que se tem conhecimento para uso em trajes do noivo, mas não é muito comum nos dias atuais.